Benefícios do PABLO na Esclerose Lateral Amiotrófica

Conforme descrito no artigo sobre os “Benefícios do RGS na Esclerose Lateral Amiotrófica”, a ELA é uma patologia neurodegenerativa e progressiva que afeta as células cerebrais e da medula espinhal responsáveis pelo controlo do movimento voluntário. Como sintomas principais, destacam-se os movimentos involuntários (fasciculações), fadiga e cãibras, além da possibilidade de ocorrer espasticidade, fraqueza ou atrofia muscular e alterações sensoriais diversas.

Através da terapia PABLO podemos obter uma avaliação inicial detalhada e quantitativa acerca de parâmetros como a força muscular, mobilidade articular e análise detalhada da marcha, o que nos permite, numa fase posterior, ter ferramentas reais de comparação da evolução da patologia e da reabilitação.

Como intervenção, é-nos possível o trabalho cognitivo-motor através da simulação dos demais movimentos funcionais inerentes às atividades da vida diária, como beber com um copo, subir e descer degraus, sentar/levantar da cadeira, conduzir um carro, entre outros, além da realização de tarefas cognitivas que implicam igualmente o trabalho de controlo motor para, por exemplo, selecionar um determinado objetivo do exercício através de sensores colocados no corpo do paciente.

De forma objetiva, o PABLO permite um trabalho completo de força muscular, controlo de movimento e postura, coordenação motora e proprioceção, equilíbrio, marcha e capacidades cognitivas, além de permitir o trabalho de controlo respiratório diafragmático, muitas vezes igualmente comprometido nestes pacientes.

Assim como com a terapia RGS, para além do contexto clínico, o paciente pode utilizar o sistema PABLO em contexto domiciliar, com supervisão e indicação do profissional responsável, potenciando o resultado da sua reabilitação e contornando possíveis entraves à terapia presencial.

Comments are closed.